BEM-VINDO AO HUB HUMAN-ANIMAL STUDIES

O HAS Hub@ICS-ULisboa visa abordar as relações entre animais humanos e não-humanos, percebidas como um continuum entre natureza e cultura, ou naturecultures. Os animais não-humanos são considerados atores de pleno direito, ativos e decisivos na co-produção de comunidades híbridas, habitadas quer por humanos, quer por não-humanos.

Declaração de Repúdio sobre o Referencial Educativo sobre Bem-Estar Animal

A equipa ICS-ULisboa vem por este meio manifestar o seu protesto em relação ao Referencial Educativo sobre Bem-Estar Animal (RBEA; Direção Geral de Educação), na versão apresentada para consulta pública, assim como o processo que a ele conduziu. Integrámos o grupo de trabalho do RBEA pela oportunidade de contribuir para o conhecimento e debate do bem-estar animal entre as crianças e jovens, nomeadamente as condições de vida dos animais não humanos em Portugal, assim como das pessoas que com eles vivem e lidam. Desde o início do processo, trabalhámos para trazer ao RBEA o contributo científico e reflexivo das ciências sociais, no pressuposto e garantia de que a pluralidade de perspetivas seria valorizada. Tomando conhecimento da versão agora colocada em consulta pública, vemo-nos forçados a emitir a presente declaração, em nome da integridade científica e ética que nos pauta. Em particular:

  1.  Alertamos para a omissão do sofrimento animal provocado pela ação humana (i.e., sofrimento antropogénico) que decorre da produção animal para consumo alimentar. À luz do atual consenso científico internacional, parece-nos insustentável que o RBEA exclua conteúdos que convidam à reflexão sobre a legitimidade dos vários modelos de exploração animal, bem como os limites à eficácia dos respetivos mecanismos de regulação.
  2. Alertamos para a omissão dos graves riscos ambientais associados à produção industrial e intensiva de animais para consumo alimentar, incluindo os decorrentes de fatores como o desmatamento, perda de biodiversidade, alterações climáticas, entre outros, amplamente divulgados pela comunidade científica internacional e reiterados por organizações que incluem o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC das Nações Unidas) e a Organização Mundial da Saúde (WHO). À luz do atual consenso científico internacional, parece-nos insustentável que o RBEA exclua conteúdos que convidam à reflexão sobre as implicações para a saúde e bem-estar (de animais e humanos) decorrentes destes modelos de produção.
  3. Alertamos para o argumento que reforça a produção animal como o único caminho possível para alimentar uma população mundial em crescimento, em contraciclo com as orientações para a otimização dos sistemas alimentares veiculadas por organizações internacionais que incluem o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC das Nações Unidas) e a Comissão Europeia. À luz do atual consenso científico internacional, parece-nos incompreensível que o RBEA exclua conteúdos que convidam à reflexão sobre o bem-estar animal, face aos novos caminhos para os sistemas alimentares no contexto global, europeu e nacional (e.g., alimentação de maior base vegetal; novas tecnologias alimentares).
  4.  Alertamos para o argumento da pecuária de pequena escala como realidade efetiva onde o bem-estar animal é assegurado, ocultando que a tendência das últimas décadas (em Portugal e no mundo) é precisamente a inversa: a da concentração da produção em grandes unidades económicas intensivas, e respetiva diminuição da produção de pequena escala. À luz do atual consenso científico internacional, parece-nos insustentável que o RBEA exclua conteúdos que convidam à reflexão sobre os processos de concentração provenientes da exploração animal em empresas de grande escala, aumentando a pressão sobre os pequenos produtores e a sua vulnerabilidade no sistema económico – com potenciais impactos quer nos animais quer nas comunidades humanas afetadas por estas dinâmicas.
  5.  Alertamos para a omissão das questões éticas associadas ao bem-estar animal, em todos os níveis de ensino (EPE, 1ºC, 2ºC, 3ºC; exceto o Secundário), o que compromete a complementaridade do RBEA com os outros referenciais educativos. Mais especificamente, compromete a complementaridade do RBEA com o Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade, que propõe recursos adaptados a todos os ciclos de ensino (EPE, 1ºC, 2ºC,
    3ºC, SEC) sobre a importância da ética e da cidadania nas questões ambientais e de sustentabilidade. À luz do conhecimento atual sobre pedagogia e desenvolvimento infantil, bem como as boas práticas dos outros referenciais de educação, parece-nos insustentável que o RBEA exclua o desenho de recursos adaptados a todos os ciclos de ensino (EPE, 1ºC, 2ºC, 3ºC, SEC) sobre a importância da ética e da cidadania também nas questões relacionadas com o bem-estar animal.

Em síntese, repudiamos que vários dos contributos que demos para o documento agora colocado em consulta pública tenham sido ignorados e/ou omitidos. Face ao exposto nesta nota de repúdio, a equipa do ICS-ULisboa vê-se forçada a retirar a sua autoria e chancela ao Referencial Educativo sobre Bem-Estar Animal. Agradecemos, entretanto, à equipa da Direcção-Geral de Educação com quem trabalhámos diretamente, por quem temos o maior respeito e alta estima, e que procurou criar uma plataforma de discussão aberta, inclusiva, e substanciada do ponto de vista cívico, técnico e científico. 

Lisboa, 22 de Setembro de 2021 

Monica Truninger, ICS-ULisboa 

Verónica Policarpo, ICS-ULisboa 

João Graça, ICS-ULisboa

PROJETOS EM DESTAQUE

CLAN – Amizades entre Crianças e Animais: desafiando as fronteiras entre o humanos e não-humanos nas sociedades contemporâneas

Financiado pela fundação
para a Ciência e Tecnologia
(PTDC/SOC 28415/2017)

Este projeto visa compreender as relações entre crianças e animais, analisando as suas práticas afetivas, e discute os modos como estas se entrelaçam com outras práticas, ambientes e contextos, como os que estão implicados no ato de “cuidar” de um animal de companhia.

Prémio Estímulo e Reconhecimento da Internacionalização em Ciências Sociais (Prémio ERICS) - edição 2020

O Human-Animal Studies Hub - To create and foster Human-Animal Studies in Portugal, foi distinguido com o prémio ERICS - Estímulo e Reconhecimento da Internacionalização em Ciências Sociais, edição 2020, do Instituto de Ciências Sociais. O júri atribuiu ao HAS-Hub o prémio na modalidade projetos de investigação objeto de financiamento internacional, reconhecendo a qualidade e relevância da investigação fundamental ou aplicada deste projeto. A coordenação e toda a equipa do HAS-Hub congratulam-se com este prémio, acreditando que corresponde a um reconhecimento da presença e importância da área dos Human-Animal Studies na investigação científica portuguesa, e em particular no Instituto de Ciências Sociais, onde o Hub está alojado. Muito obrigada!

Fronteiras XXI

A coordenadora do projeto CLAN, Verónica Policarpo, esteve presente no programa da RTP 3 “Fronteiras XXI” para uma sessão intitulada “Nós e os Animais”. Neste programa foram debatidos diversos tópicos desde a hierarquização dos animais, a importância de instituições como zoos e aquários para a conservação da natureza, a relação entre humanos e animais não-humanos, o lugar dos animais dentro da família, a legislação referente aos animais, o cuidar dos animais e a crescente indústria dedicada aos animais de companhia. 
Clique no botão em baixo para ver o programa!

Nós e os Animais

encontros mensais

READING GROUP

O Animal Wonder – Reading Group on Human-Animal Studies @ICS-ULisboa tem como objectivo mapear o campo dos Human-Animal Studies em termos internacionais e nacionais.

Nestes encontros discutimos algumas das obras fundamentais, começando pelas obras seminais e fundadoras, e alargando a leitura a temas mais específicos à medida que se enquadrem na discussão.

PRÓXIMA SESSÃO:

Prémio do Programa de Desenvolvimento Internacional de Human-Animal Studies

Gafanhoto postér hub
O Animal & Society Institute (ASI) atribuiu o prémio 2019/2020 do Programa de Desenvolvimento Internacional de Human-Animal Studies ao HAS Hub@ICS-ULisboa. Já foi elaborada uma Escola de Verão, entre 3 e 7 de Junho de 2019, resultante desta parceria. Esta escola contou com múltiplos alunos e oradores de vários países dentro e fora da Europa e contou ainda com a diretora do programa de Human-Animal Studies do ASI, Margo DeMello, como oradora principal da Escola de Verão.
Este prémio irá ajudar a financiar as seguintes atividades:
• Organização da primeira pós-graduação nacional sobre Human-Animal Studies;
• Organização de uma conferência internacional;
• Publicação de um manual de Human-Animal Studies em português.

AGENDA

SETEMBRO/19

Workshop em Comportamento Animal com a Change For Animals Foundation

 
HAS@ICS-ULisboa 2019
Children-Animals Relationships
 
5 Setembro 2019 ICS-ULisboa 


Voltar ao topo